O ministro da Economia, Paulo Guedes, participou de café da manhã nesta quarta-feira (6) com 41 senadores na residência oficial da presidência do Senado. Os senadores discutiram o pacote econômico enviado pelo governo ontem (5). Na saída, Guedes disse que não há ponto inegociável nas medidas. 

— O ministro da Fazenda ou Economia que disser que tem algum ponto inegociável não está preparado para o exercício da democracia. Ministro não tem voto, seria uma arrogância dizer que tem algum ponto inegociável. 

O pacote inclui três PECs enviadas ao Senado: a do pacto federativo, a emergencial, ou dos gatilhos fiscais e a dos fundos públicos. A PEC da reforma tributária foi enviada a uma comissão mista (Câmara e Senado), e para a Câmara foi enviada a reforma administrativa.