O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), tem um convênio com repasse mensal de R$ 1.950.000 (um milhão novecentos e cinquenta mil reais), e mais um repasse do governo federal de R$ 1.917.359,05 (um milhão novecentos e dezessete mil, trezentos e cinquenta e nove reais e cinco centavos) ao Hospital de Amor da Amazônia (instituição filantrópica sem fins lucrativos) em Porto Velho, somando um valor de R$ 3.867,359,04 mensais, o que totaliza mais de R$ 46 milhões por ano de repasses para custear o tratamento de pessoas com câncer. Segundo planilhas apresentadas pelo Hospital de Amor, esse valor custeia cerca de 90% de tudo que é feito na unidade.

“O Governo faz esse repasse, porque sabe da necessidade de tratar estas pessoas com câncer no nosso Estado. Ficamos muito felizes com o excelente tratamento dado aos pacientes portadores de câncer no Hospital do Amor. O câncer é uma doença grave e esses mais de R$ 46 milhões do convênio são muito importantes para o tratamento da nossa gente. Eles utilizam com todo carinho, todo amor, em um tratamento de excelência que cuida dos nossos rondonienses e até de pacientes de outros estados que vem procurar tratamento em Rondônia”, destacou o secretário de saúde, Fernando Máximo.

O Governo do Estado tem o convênio com o Hospital de Amor, para atendimentos a pacientes com câncer (oncológicos) desde 2012. Outro convênio temporário (duração de cinco meses) foi firmado em junho de 2020, por meio de verbas da Assembleia Legislativa no valor de R$ 10 milhões, para criar leitos aos pacientes com Covid-19.

Foi montada uma estrutura no Hospital de Amor da Amazônia específica para Covid-19, totalizando 12 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além de 49 leitos clínicos e até o momento, já foram repassados, específicos para esse convênio, cerca de R$ 7 milhões. Como em todo convênio, após a realização dos serviços, o Hospital terá o prazo de 60 dias para prestar contas sobre o valor gasto.

Secom - Governo de Rondônia