Gato morto em frente a escola Marechal Cordeiro de Farias 08/06/2021

Na tarde desta terça-feira (08), a reportagem do R1 repórter registrou a foto de um gato morto, vítima de atropelamento, em frente à Escola Estadual Marechal Cordeiro de Farias.

Independente do bairro, no município de Pimenta Bueno, animais de pequeno porte, em especial cães e gatos, circulam livremente. Um cenário, além de doloroso para os bichinhos, representa um grave problema de saúde pública para o município.

Os riscos envolvem as zoonoses, acidentes, tanto envolvendo veículos, motocicletas e ciclistas, quanto os acidentes causados diretamente pelos animais, como mordeduras.

Situação alarmante

Ocorre no prédio “abandonado”, onde funcionava o antigo anfiteatro, localizado na área pública da Escola Marechal Cordeiro de Farias.

O prédio já está sendo denominado por alguns como: o “Centro de Zoonoses” de gatos do município.  Vários animais são deixados no local, pois quem os abandona, sabe que há uma pessoa que trata dos animaizinhos voluntariamente, com ração e água. Segundo informações, aproximadamente 100 felinos usam o local como moradia.

Vigilância no controle de doenças

Quando há campanha de vacinação para cães e gatos, aqueles que têm dono são levados para ser vacinados nos postos de vacinação ou no próprio Centro de Controle de Zoonoses do município. Mas e estes, sem donos, instalados no prédio do anfiteatro ou os que vagam dia e noite pela cidade, quem garante que são vacinados e que não oferecem riscos à saúde da população?

Animais mortos

De quem é a responsabilidade de recolher e dar a destinação correta?

Recentemente a reportagem do R1 levou ao conhecimento de um servidor no Centro de Zoonoses de Pimenta Bueno, a informação de um animal morto à beira do asfalto de uma determinada rua.

O servidor esclareceu que o animal é responsabilidade do dono, sendo este, o dono, o responsável por enterrá-lo.  Alegou estar no Código de Postura do município, “caso o animal não tenha dono e estiver morto na rua, por exemplo, passa a ser considerado lixo, sendo a responsabilidade da secretária de obras fazer o recolhimento” disse o servidor.

R1reporter