O secretário estadual de Educação, Suamy Vivecananda, informou nesta quarta-feira (29) que ainda não existe uma data definida para o retorno das aulas presenciais em Rondônia. A declaração foi dada durante uma reunião na Comissão de Educação e Cultura (CEC), no prédio da Assembleia Legislativa.

Na ocasião o secretário foi questionado sobre os planos do estado quanto ao retorno das aulas nas escolas, fechadas aos alunos desde 17 de março por causa da pandemia da Covid-19.

Segundo afirmou Suammy, o estado tem um plano para a retomada das aulas, porém não existe uma data certa. Isso porque a volta depende da curva de contaminação do coronavírus, que ainda segue em ascensão em Rondônia.

A data para retorno das aulas deve ser indicada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), pasta responsável por monitorar a evolução da doença.

Outro fator que preocupa a Secretaria de Educação no retornos das aulas presenciais é quanto aos professores do grupo de risco. Na reunião, Suammy afirmou que muitos servidores não poderão retornar às salas de aula e, com isso, o estado talvez precisará fazer uma contratação emergencial de professores.

A reunião na Comissão de Educação e Cultura (CEC) foi acompanhada por deputados e Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintero), em Porto Velho.

Suspensão das aulas em Rondônia

 

As aulas presenciais da rede estadual e municipal estão suspensas desde 17 de março, por causa do decreto de calamidade pública decorrente do novo coronavírus. Em junho, o estado publicou novo decreto suspendendo as aulas até 31 de julho.

Por causa da suspensão das aulas presenciais desde março, o estado adotou o ensino remoto. Ou seja, professores estão dando aulas aos estudantes através da internet.

Segundo o governo de Rondônia, os alunos estão sendo avaliados durante o ensino virtual.

No interior, a prefeitura de Teixeirópolis iniciou uma pesquisa nesta semana para saber a opinião de moradores sobre o retorno das aulas na rede municipal de ensino.

G1/RO